Várias cidade do Estado do Rio de Janeiro enfrentam falta de combustíveis devido à greve dos caminhoneiros, que chega ao terceiro dia. O diesel não chegou às garagens de ônibus, e motoristas enfrentaram filas em vários postos na madrugada desta quarta-feira.
O trânsito chegou a ser interrompido no início da manhã, na Avenida Brasil. Às 7h, os manifestantes ocupavam apenas uma faixa, mas o congestionamento na via era grande.

Eles protestam contra o preço do diesel e os impostos que incidem sobre os combustíveis. Eles reclamam também dos frequentes reajustes que fazem parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

Na Ceasa, alguns alimentos já registram alta nos preços por causa da dificuldade no transporte. Os comerciantes afirmam que muitas mercadorias estão presas nas estradas e não chegam ao Rio.