Operação do MP-RJ e da Polícia Civil prendeu cinco dos 12 vereadores de Teresópolis, na Região Serrana do Rio. Eles são acusados de associação criminosa para a prática dos crimes de concussão e peculato.

Segundo a investigação, os vereadores exigiam de Mario Tricano, ex-prefeito de Teresópolis, a contratação de empresas nas áreas de serviços de iluminação pública, saneamento básico, estacionamento e cemitério sem licitação. Os parlamentares também demandavam que fossem contratadas pessoas indicadas por eles para cargos comissionados no Executivo da cidade.

A Operação Ananas, desencadeada pelo Ministério Público e Polícia Civil, tinha como alvo: Claudia Lauand, a Dra. Claudia (PP); Eudilbelto José Reis, o Dedê da Barra (PMDB); Leonardo Vasconcellos de Andrade (PMDB); Luciano dos Santos Cândido, o Pastor Luciano (PRB); Rocsilvan Rezende da Rocha, o Rock (PSDB); e Ronny Santos Carreiro (PHS).

O Pastor Luciano, da Comissão de Ecologia e Meio Ambiente, não foi encontrado pelos agentes e já é considerado foragido da Justiça.