A 7ª Vara Federal Criminal destinou mais de R$ 1,1 milhão, recuperados na Lava Jato, para a secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro.

O valor foi obtido pela Justiça em contas de delatores e será investido em uma série de itens que são usados na perícia técnica e estão em falta. Com os recursos, a Polícia Civil irá comprar luminol, reagentes diversos para realização de exames, kits para exame de DNA, solventes para exames toxicológicos, pó e pincel para digitais.

A falta de insumos aumenta o número de laudos pendentes nos laboratórios. No IML, são cerca de 22 mil laudos pendentes; no Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), são 10 mil, além dos mais de 100 confrontos de DNA por fazer.