A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta quinta-feira, mandado de busca e apreensão na metalúrgica do empresário Ronald de Carvalho, mais um dos integrantes da quadrilha de Sérgio Cabral, que assaltou o Estado. Ele vinha sendo denunciado por mim há muitos anos e consta na lista da primeira e segunda notícia-crime que apresentei ao Ministério Público Federal nos anos de 2012 e 2016.

Ronald de Carvalho, como vocês poderão ver no link abaixo, montou um esquema com Pezão, Sérgio Cortes e Cabral para despejar dinheiro nas suas campanhas eleitorais e de seus aliados em troca de fabricar as UPAS e UPPS de lata e clínicas da família manipulando licitações, recebendo incentivos fiscais, superfaturando preços e até mesmo recebendo financiamento do Estado para montar uma fábrica fantasma em Valença, que durante muitos anos só tirava nota fiscal. É amigo íntimo do governador Pezão durante muitos anos, conforme verão nas fotos do link.

Mas a faxina não acabou. A operação lava-jato prepara uma mega operação contra dezenas de deputados estaduais, o ex-prefeito Eduardo Paes e outras personalidades que deram cobertura ao esquema criminoso do PMDB de Cabral, Pezão, Paes e Picciani.

Clique aqui para relembrar