Adriana Ancelmo (à direita) com a amiga milionária francesa Angelique Chartonny
Adriana Ancelmo (à direita) com a amiga milionária francesa Angelique Chartonny


Num claro conflito de interesses, Adriana Ancelmo, mulher do governador Sérgio Cabral foi contratada como advogada do Metrô Rio e em ações tributárias contra o Estado. O mais estranho é que o escritório de Adriana Ancelmo, foi contratado justamente em janeiro de 2007, quando Cabral assumiu o governo.

As ligações da Primeira-Dama com o Metrô tornam ainda mais estranha a decisão precipitada e injustificável do governador Sérgio Cabral, que em 2008, faltando 10 anos para o fim do contrato de concessão que iria até 2018, assinou a prorrogação por mais 20 anos, até 2038.

A imprensa do Rio não dá uma linha, mas o jornal ESTADO DE S.PAULO (edição de domingo) revela os detalhes desse escândalo sem precedentes no nosso estado e que precisa ser investigado a fundo pelo Ministério Público.

Leiam abaixo a matéria do jornal e vejam a gravidade da denúncia (clique na imagem que ela aumenta):





Comentários