Reprodução da coluna Informe do Dia
Reprodução da coluna Informe do Dia


Essa história dos cartões corporativos todos lembram no que deu no governo Lula. Era um festival de gastos e pior, até saques em dinheiro, via cartões de crédito do governo. Isso sem blindagem da mídia, tanto assim que o caso virou um escândalo nacional e tiveram que controlar o uso indiscriminado.

Agora pensem na situação do Rio de Janeiro, onde pra começar a roubalheira se alastrou por praticamente todos os setores do governo estadual, e, além disso, a mídia protege Cabral e esconde as mazelas e o mar de lama. Aliás, a novidade foi adotada às vésperas do carnaval, para passar despercebida.

Vai ser uma festa com o dinheiro público. Não tenham dúvida disso. O “CabralCard” ou “CrediCabral”, como preferirem, vai custar muito caro aos cofres públicos.

Comentários