Visitantes online: 822
logo topo

quinta-feira, 29 de junho de 2017

28/06/2017

19:03

Irresponsabilidade do prefeito Rafael Diniz pode deixar servidores de Campos sem salário

Prefeito de Campos, Rafael Diniz
Prefeito de Campos, Rafael Diniz

No ano de 2016, a prefeita Rosinha Garotinho firmou com a Caixa Econômica Federal uma cessão de crédito. Durante os meses de maio a dezembro de 2016, ela pagou todas as prestações junto à Caixa Econômica Federal, mantendo rigorosamente o acordo firmado com a Prefeitura de Campos e a instituição financeira.

Mal orientado e movido por um discurso sem base técnica, o prefeito de Campos, Rafael Diniz desde que assumiu em janeiro não pagou uma prestação sequer do contrato firmado entre o município e a Caixa. O que ocorreu era de se esperar, o banco recorreu à Justiça e ganhou o direito de receber o que está no contrato, com juros adicionais sobre o que o prefeito não pagou no período certo. Embora a prefeitura tivesse o dinheiro em caixa, Rafael, para sustentar o discurso que fazia na Câmara, resolveu enfrentar a Justiça e a Caixa, e perdeu. Agora corre o risco da Caixa executar a dívida toda de uma vez deixando a prefeitura desorganizada financeiramente.

Vejam abaixo quanto a Prefeitura de Campos recebeu em royalties e participações especiais do início do ano até agora.

Janeiro
Royalties - 26.580.772

Fevereiro
Royalties - 34.115.919 +
Participação Especial - 35.419.724

Março
Royalties - 31.661.249

Abril
Royalties - 28.223.134

Maio
Royalties - 27.762.696,27 +
Participação Especial - 38.300.879,19

Junho
Royalties - 26.339.628,96

28/06/2017

18:01

Vale tudo para Michel Temer se manter na presidência

Conforme relatei hoje no meu programa da Rádio Tupi estou em Brasília tratando de questões do PR, fato que me levou a não poder apresentar hoje o programa Encontro Marcado, no Facebook. Acabei de falar com um ministro muito próximo a Michel Temer e a minha pergunta foi direta e resposta me surpreendeu. Perguntei: "Na sua opinião quantos votos na Câmara o governo tem hoje? Você acha que Michel aguenta o tranco?". Para minha surpresa a afirmação do ministro foi que o governo vai partir para o ataque contra quem, na opinião do núcleo mais próximo do presidente, está insuflando as denúncias. Questionei a quem estava se referindo e a resposta foi: "As Organizações Globo". Ainda ponderei que essa estratégia é muito arriscada pois outros veículos de comunicação estão acompanhando a linha editorial iniciada pela Globo. Segundo meu interlocutor, o governo abrirá fogo pesado em três direções.

Contra a Globo, procurando mostrar à população que há um conluio entre ela e o Ministério Público Federal para tentar livrá-la na Operação Jules Rimet onde já caíram J.Hawilla, José Maria Marin, Ricardo Teixeira, Marco Polo Del Nero, e cujo foco, tanto da polícia americana quanto espanhola se concentra em Marcelo Campos Pinto, ex-homem forte do futebol da Globo. O governo tentará mostrar por todos os meios que a Globo está apoiando as ações do Ministério Público em troca de ser poupada pela instituição.

A segunda linha de frente será contra o próprio Rodrigo Janot. O governo difundirá a informação que o ex-procurador Marcelo Miller, que dias antes do início da operação contra a JBS deixou o cargo e passou a advogar para escritório contratado pela holding da família Batista, recebeu US$ 30 milhões para negociar a delação premiada, e que por vias oblíquas o próprio Janot teria se beneficiado, segundo a fonte. Aliás, ontem no seu pronunciamento, Michel Temer já fez essa insinuação.

O terceiro e mais importante ponto é que o mapeamento dos cargos do PSDB será feito rapidamente, porque na avaliação deste ministro, o partido vai pular fora, e esses cargos seriam oferecidos então a deputados dispostos a votar a favor de Temer, mesmo enfrentando o desgaste.

Mais ouvi do que falei, agora sou experiente em enfrentar a Globo, os leitores do blog sabem disso, mas só faço porque tenho minha vida limpa. Será que o governo Temer aguenta ser vasculhado pela Globo?

28/06/2017

17:38

O cinismo do ex-capo da CBF, Ricardo Teixeira

Reprodução da Folha de S.Paulo
Reprodução da Folha de S.Paulo

Com cerco se fechando por parte do FBI e do Ministério Público da Espanha, o ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira está confinado ao Brasil, não sai do país por nada, assim como o atual presidente da entidade, Marco Polo Del Nero, ambos temem serem presos ao saírem do avião em outro país. Mas espanta o cinismo de Teixeira ao ser questionado pela Folha de S.Paulo se pretenderia fugir do Brasil: "Tem lugar mais seguro que o Brasil? Qual é o lugar? Vou fugir de quê, se aqui não sou acusado de nada?". Infelizmente ele não está errado. Aqui no Brasil continua impune. É vergonhoso!

28/06/2017

16:11

Renan ataca Temer e perde a liderança do PMDB no Senado

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

O senador Renan Calheiros não pode falar muito de Temer, de quem nunca foi próximo, isso é preciso reconhecer. Mas também devemos admitir que desta vez Renan acertou no diagnóstico, por mais que tenha atacado Temer por questões pessoais. O senador alagoano ocupou a tribuna do Senado para dizer que Temer "está fazendo de conta que governa o País". Disse ainda que errou ao "achar que poderia governar o Brasil influenciado por um presidiário de Curitiba", referindo-se ao ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), condenado a 15 anos de prisão por corrupção na Lava Jato. Concluiu sobre Temer se agarrar ao cargo: "Demorar mais um mês, dois meses, um ano à frente do governo não vai mudar nada. É uma resistência para o nada".

Hoje o Líder do Governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), atendendo o Palácio do Planalto, conseguiu as assinaturas da maioria da bancada do partido para destituir Renan da Liderança do PMDB na Casa. Quem conhece Renan sabe que vem troco por aí.

28/06/2017

14:47

Garotinho agradece o carinho do povo de Campos



Eu só tenho uma palavra para dizer ao povo de Campos . OBRIGADO!

As imagens e áudios mostram que apesar do juiz mandar prender militantes e fechar a entrada principal do Fórum nossos militantes, pessoas do povo, não se intimidaram e enfrentaram a chuva para dizer que o dono de Campos é o seu povo.

Minha solidariedade ao jornalista Avelino Ferreira que foi levado algemado por ordem do juiz pelo simples fato de estar na calçada do lado oposto do Fórum.

Apesar de tudo, o carinho de vocês valeu a pena e a audiência só confirmou o que venho dizendo, não há crime algum, apenas estão querendo criminalizar os programas sociais para justificar as atitudes de um prefeito incompetente e que mente ao povo diariamente.

VALEU AMIGOS!

FÉ NA VIDA, A LUTA CONTINUA

ANTHONY GAROTINHO

28/06/2017

13:20

Poucos deputados quiseram mostrar a cara dando apoio a Temer

Temer no pronunciamento sobre a denúncia da PGR
Temer no pronunciamento sobre a denúncia da PGR

O Palácio do Planalto diz ter 240 votos garantidos (só necessita 172) para barrar a denúncia de corrupção passiva contra Michel Temer. Ontem no seu pronunciamento, Temer disse estar "agradavelmente surpreso com este apoio extremamente espontâneo", referindo-se aos deputados que foram ao Palácio do Planalto lhe dar apoio. Bem, para início de conversa a presença não foi espontânea, houve convocação pelo Whatsapp. Além disso dá para ver nas imagens da televisão que, no máximo, havia 50 deputados rodeando o presidente, quase todos do baixo clero, de peso ali via-se o Líder do Governo, André Moura (PSC-SE) e o Líder do PMDB, Baleia Rossi (SP), além do ministro Eliseu Padilha, nem Moreira Franco apareceu. Outro fato é que num levantamento do Globo com os 66 integrantes da Comissão de Constituição e Justiça, que vão analisar a denúncia da PGR, apenas 4 assumiram publicamente que vão votar ao lado de Temer. O que Temer quis que fosse uma demonstração de força e apoio mostrou justamente o contrário, que conta cada vez com menos aliados. Aliás, até acontecer a votação em plenário perderá muitos mais pelo caminho. Podem apostar.

28/06/2017

11:42

Garotinho comenta o pronunciamento de Temer e as crises estadual e de Campos



28/06/2017

09:30

Fala Garotinho (Quarta, 28/06/2017)

28/06/2017

08:10

Temer apela e insinua que Rodrigo Janot pode ter recebido dinheiro da JBS

Reprodução do Correio Braziliense
Reprodução do Correio Braziliense

A fala de ontem de Michel Temer foi a comprovação do desespero de um presidente acusado de corrupção, acuado pelo esvaziamento de sua base política e que a esmagadora maioria do povo brasileiro pede sua renúncia ou cassação. Baixou o nível ao insinuar que o Procurador Rodrigo Janot poderia ter recebido dinheiro da JBS no acordo de delação premiada. Mentiu ao falar do ex-procurador Marcelo Miller, dizendo que ele teria que cumprir quarentena para advogar causas privadas, e sobretudo não explicou nada do que consta na denúncia da Procuradoria Geral da República, limitou-se a dizer que era revanche de Rodrigo Janot, que tudo são ilações, pura ficção, uma infâmia. Mas o mais absurdo foi dizer que a denúncia era um ataque à instituição da Presidência da República, quando está claro que a acusação é ao cidadão Michel Temer. Simplesmente patético.

27/06/2017

20:55

Cercado pelo povo, Garotinho fala na saída da audiência em Campos



27/06/2017

17:07

Moreira Franco é um piadista

Reprodução do Radar online
Reprodução do Radar online

O ministro Moreira Franco, a quem a Secretaria de Comunicação Social da Presidência está subordinada, anunciou o slogan do novo PAC, seria o PAC 4 ou o PAC do Temer, que agora se chama Programa Avançar: "Eu avanço quando o Brasil avança". Mas que avanço é esse, Moreira? Só se estamos avançando na direção do precipício, que é o rumo para onde Michel Temer está conduzindo o país. Além do mais não vai ter PAC do Temer ou Avançar. O governo acabou. Piada de mau gosto!

27/06/2017

15:35

Votação em plenário sobre denúncia de Temer não é uma questão matemática

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

A toda a hora se fala que em números sobre a decisão que o plenário da Câmara irá tomar sobre a denúncia contra Temer encaminhada ao STF. Fala-se que Temer precisa apenas 172 votos contrários à denúncia e que a oposição necessita pelo menos 342 para que o processo penal siga adiante. O Palácio do Planalto fala em 240 votos garantidos na base, o que, aqui para nós, não passa de uma ilusão. Por mais que Temer instrua sua defesa a não perder mais que um ou dois dias na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (pelo regimento interno a defesa tem 10 sessões para apresentar seus argumentos), serão necessárias depois mais 5 sessões para debates antes dos 70 integrantes da comissão votarem o parecer, que depois terá que ser submetido ao plenário. Resumindo não há chance de antes de duas semanas ser tomada uma decisão em plenário, com grande chance do parecer da Comissão de Constituição e Justiça não ser submetido ao conjunto dos deputados antes do recesso de julho, que começa na prática no próximo dia 14.

Até acontecer a votação em plenário muitos deputados da base ficarão na encolha. Vão dizer que votarão com Temer para não sofrerem retaliações do Palácio do Planalto, mas na última hora acontecerão muitas traições. Basta lembrar a votação na Câmara que autorizou o processo de impeachment de Dilma. A presidente precisava dos mesmos 172 votos para barrar o processo, mas só teve 137 votos, com diversas traições de deputados que juravam de pés juntos que ficariam do lado dela.

Nas próximas duas semanas, mesmo que não surja um fato novo, o que é improvável, Temer continuará derretendo e a pífia aprovação de apenas 7% dos brasileiros, segundo o Datafolha minguará ainda mais. É elementar que Temer terá aprovação abaixo de 5% daqui a duas semanas, não é necessário bola de cristal para essa previsão.

A votação em plenário será nominal, cada deputado terá que mostrar a cara, ir até o microfone e anunciar o seu voto para o Brasil inteiro assistir. No próximo ano teremos eleições para a Câmara. Quem vai querer praticar o suicídio político, ao vivo e a cores, diante de todos os eleitores do seus estados?

Por saber de tudo isso é que Temer quer apressar ao máximo a votação no plenário, mas a oposição não deixará barato. Se a votação fosse no dia de hoje talvez Temer escapasse do processo. Daqui a duas semanas só por um milagre se safa, e eu não acredito. Mas mesmo nessa hipótese vem aí mais uma denúncia da PGR e todo esse processo regimental terá que ser repetido.

27/06/2017

14:04

Garotinho fala direto de Campos sobre audiência do Cheque Cidadão



27/06/2017

13:19

Cabral continua cheio de privilégios atrás das grades

A farra de Cabral continua no presídio vip de Benfica. Nada que lembre as festas nababescas nos melhores hotéis e restaurantes da Europa, é claro, nem os regabofes na mansão de Mangaratiba - que vai a leilão - com a Gangue dos Guardanapos, mas ainda assim é uma farra que afronta o povo do Rio de Janeiro. Colocaram na cela de Cabral um ex-policial militar condenado a 21 anos por tráfico. Ora, se o presídio vip é só para quem tem nível superior, o que um ex-policial traficante está fazendo lá? O Ministério Público Federal suspeita que o preso faz os papéis de "mordomo" e "segurança particular" de Cabral. Isso tem que acabar, é um deboche com os servidores estaduais e com a população. Até quando a farra de Cabral vai continuar?

27/06/2017

11:50

O que é isso, companheiro?

Lula com o presidente do PT-RJ, Washington Quaquá e sua mulher, a deputada Zeidan
Lula com o presidente do PT-RJ, Washington Quaquá e sua mulher, a deputada Zeidan

O presidente do PT-RJ, Washington Quaquá está ultrapassando uma fronteira perigosa. Para pressionar o juiz Sérgio Moro a absolver Lula, no caso do triplex, Quaquá está pregando o confronto nas ruas, se o ex-presidente for condenado: "Queremos, a partir do Rio de Janeiro, dizer em alto e bom som: condenar Lula sem provas é acabar de vez com a democracia! Se fizerem isso, se preparem! Não haverá mais respeito a nenhuma instituição e esse será o caminho para o confronto popular aberto nas ruas do Rio e do Brasil!"

"Confronto popular aberto nas ruas" nada mais é do que enfrentamento da ordem estabelecida, que obviamente só pode terminar mal. O Brasil já tem crises demais, a política, como um presidente que não tem mais a mínima condição moral de permanecer no cargo; e a econômica, que é uma tragédia para mais de 14 milhões de desempregados. Era só o que faltava agora confrontos nas ruas. O que Quaquá está fazendo é brincar com a democracia.



27/06/2017

09:28

Fala Garotinho - 27 de junho de 2017

PrimeiroAnterior1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 ProximoUltimo