Visitantes online: 1304
logo topo

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

29/12/2017

13:22

Ministros do STJ condenam acusação leviana de juiz de Campos

Reprodução do site Consultor Jurídico
Reprodução do site Consultor Jurídico

.

28/12/2017

09:00

Bilhete indica que Sérgio Cabral mandou agredir Garotinho

O bilhete acima, entregue por um detento no presídio de Benfica, pode ser esclarecedor sobre os mistérios que cercam a agressão sofrida por Garotinho. Sem nenhuma explicação Garotinho foi transferido da galeria A, na unidade de Benfica, onde estavam outras 40 pessoas, para a galeria B, que nem sequer estava em funcionamento, teve que ser lavada às pressas, e um colchão foi colocado em um beliche onde não havia uma pessoa sequer além dele. Na noite do mesmo dia, um homem de cabelos claros, olhos castanhos, aparentando 35 anos, tendo aproximadamente mais de 1,70m, por volta 1h30, entrou na galeria e em seguida na cela, e disse ao ex-governador: “Desce daí” (ele estava na parte de cima do beliche). Em seguida o homem vestindo blusa azul clara, calça jeans e sapato preto disse: “Você gosta muito de falar, né?”, e em seguida desferiu uma violenta paulada na rótula da perna direita, logo abaixo do joelho, conforme podem ver na foto abaixo. Logo depois vendo que Garotinho havia se curvado diante da intensa dor, o homem meteu a mão na cintura e puxou uma pistola prateada que encostou próximo ao rosto dele e disse: “Você não vai morrer hoje para não sujar para pessoal aqui do lado”, apontando na direção da galeria C, onde estão os presos da Lava Jato, incluindo Sérgio Cabral, que foram denunciados por Garotinho. Em seguida o homem completou: “Mas vou deixar uma lembrancinha pra você”, e aproveitando que Garotinho estava descalço pisou com o salto do sapato esmagando os dedos do pé direito, cuja radiografia acusou fissura óssea entre o segundo e o terceiro dedo, causando um hematoma de grande proporções, como mostra a foto abaixo.



Em seguida o mesmo homem saiu da cela fechando o cadeado enquanto Garotinho gritava de dor por mais de 20 minutos sem que aparecesse um agente ou inspetor penitenciário. Foi então que ele colocou a mão para fora das grades e começou a bater palmas para chamar a atenção. Os inspetores penitenciários chegaram e não acreditaram no que viram. Mas algumas perguntas estão até agora sem resposta.

1 – O retrato falado que começou a ser feito e faltava apenas a descrição do nariz foi interrompido. Somente ontem, mais de 30 dias depois, foi marcado para ser concluído no próximo dia 4 de janeiro. Por que será?

2 – O laudo da perícia técnica para saber se houve manipulação ou edição das imagens das câmeras até hoje não foi apresentado. Por que será?

3 – A Secretaria de Administração Penitenciária só iniciou o procedimento para apurar os fatos no dia da saída de Garotinho da unidade Petrolino de Oliveira, em Bangu. Por que será?

A verdade é que o bilhete cuja grafia agora será examinada pela polícia foi entregue por Garotinho a seu advogado Carlos Azeredo, que o apresentou à polícia. O bilhete, como viram acima, é claro. Quem pediu para Garotinho ser espancado foi Sérgio Cabral. Aliás, conforme ameaça feita há algum tempo atrás, e comunicada a Garotinho, que pediu proteção policial ao governador Pezão, que nada fez.

E agora?

27/12/2017

21:36

Urgente! Nesta quinta-feira, às 9h, você vai conhecer a verdade sobre quem mandou Garotinho ser espancado na cela de Benfica

.

27/12/2017

18:00

Fifagate e Globo: tudo a ver

Os irmãos Marinho; ao lado Marcelo Campos Pinto (ex-diretor de Esportes da TV Globo) com Marco Polo Del Nero (presidente afastado da CBF)
Os irmãos Marinho; ao lado Marcelo Campos Pinto (ex-diretor de Esportes da TV Globo) com Marco Polo Del Nero (presidente afastado da CBF)

Nossa postagem de ontem aqui no blog sobre o PGP (Padrão Globo de Propina) repercutiu tanto que as Organizações Globo divulgaram nota oficial, afirmando que a TV Globo não está sendo investigada, que condena a propina, e o mesmo lero-lero, que realizou uma investigação que interna que não apurou nenhuma irregularidade. Não parece ser verdade.

No Tribunal do Brooklin, em Nova Iorque, o nome da Rede Globo de Televisão já apareceu mais de 30 vezes, sendo que só Alejandro Burzaco mencionou a emissora brasileira 14 vezes perante a juíza Pamela Chem. Os valores da propina eram enviados por meio do ex-diretor de Esportes da TV Globo, Marcelo Campos Pinto para T&T, braço na Holanda da empresa de Buzaco, a Torneos em associação com a Traffic, do brasileiro e há época sócio da Globo, J. Hawilla.

Segundo vários delatores, Campos Pinto era o responsável dentro da Globo pela compra dos direitos de transmissão dos principais eventos esportivos no Brasil e no Mundo, o que rendeu à emissora brasileira bilhões de reais ao longo de pelo menos 25 anos.

A promotoria americana também já sabe – e este é o motivo da condenação pelo júri popular de José Maria Marin – que só em um dos casos, o ex-presidente da CBF recebeu R$ 8,95 milhões. Este acerto ocorreu durante uma reunião do Comitê Executivo da FIFA, da qual participaram Marin, Marco Polo Del Nero e J. Hawilla, que há época dos fatos era sócio da família Marinho em vários negócios. Na nota de ontem, a Globo diz que há quase dois anos não tem mais nenhum negócio com J. Hawilla. Sim, coincide com o início do FIFAGATE e a prisão de J. Hawilla.

Parece que as Organizações Globo acham que os brasileiros são idiotas, e tentam de toda a maneira esconder as ligações recentes de J. Hawilla com a família Marinho só desfeitas após a eclosão do escândalo. Também acham que os brasileiros são ingênuos. Acontece que dentro do processo que corre na Justiça americana está anexada uma procuração dada a Marcelo Campos Pinto para assinar contratos e negociar em nome da Rede Globo de Televisão, datada de 12 de março de 2013. No mesmo mês da procuração, a Rede Globo e a Televisa (México) acertaram com a empresa T&T o pagamento de US$ 15 milhões cada uma pelos direitos de transmissão das Copas de 2026 e 2030. A procuração é assinada por Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho, respectivamente presidente e vice-presidente do Grupo Globo. O documento dá poderes a Marcelo Campos Pinto para tratar da negociação dos direitos de transmissão dos torneios da entidade máxima do futebol.

Como agora dizer que não sabe de nada?

Durante duas décadas Marcelo Campos Pinto teve uma relação de intimidade com o ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Aliás, há também em desfavor do ex-diretor da Globo um e-mail apreendido pelo FBI em meio à documentação de J. Hawilla. No documento o ex-diretor da Globo diz que está solidário com Hawilla naquele momento difícil, quando acabara de ser preso nos Estados Unidos.

Aliás, deve estar acontecendo neste momento uma grande disputa entre os procuradores americanos e franceses para ver quem prende primeiro Ricardo Teixeira. Os franceses encontraram uma conta com US$ 22 milhões em nome de Ricardo Teixeira numa investigação sobre pagamento de suborno para a Copa de 2022, no Qatar. Segundo a investigação francesa, a conta de Teixeira está no Banco Pasche, em Mônaco, que funciona como paraíso fiscal na Europa. O Pasche é uma filial do Credit Mutuel, banco francês, por isso se justifica a entrada das autoridades francesas na investigação. Aliás, outro brasileiro está sendo investigado na França, o ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman.

O que levantou suspeita das autoridades francesas foram negócios do qatariano Ghanem Bem Saad al Saad, que presidiu o fundo Qatari Diar, e movimentou milhões na aquisição de imóveis em Paris, além de participações em centenas de empresas francesas. Os investigadores daquele país calculam em 182 milhões de euros, que ele movimentou em paraísos fiscais. A investigação cruza com o futebol porque o empresário qatariano foi presidente da empresa que financiou e patrocinou o amistoso entre Brasil e Argentina, em 17 de novembro de 2010, duas semanas antes da votação que definiu o Qatar como sede da Copa de 2022. Buscando o caminho do dinheiro encontraram dados envolvendo Ricardo Teixeira, e acharam a conta do ex-dirigente da CBF e suspeita de compra de votos para a Olimpíada do Rio (2016) com a participação de Carlos Arthur Nuzman. Está bem próximo da Globo cair numa situação complicada envolvendo a Olimpíada também.

Outra situação que vai deixar a Globo em situação muito difícil para negar sua relação direta com Marcelo Campos Pinto é que uma de suas empresas, a Sportmaster Marketing Esportivo aparece em pesquisa no Google com o seguinte endereço: Rua Jardim Botânico, 97. Este endereço pertence à Globo, e onde funcionam vários departamentos burocráticos, inclusive Recursos Humanos. A diretoria e o jornalismo ficam ali perto, a uns 900 metros, na rua Lopes Quintas. Porém no cadastro de CNPJ da Receita Federal, o endereço registrado é outro, Rua Santa Luzia, 29 – Fundos, no centro da pequena cidade de Areal. O local não é compatível para uma empresa cujo capital social é superior a R$ 1 milhão, como podem ver na imagem abaixo.



Insisto, a Globo está errando em sua estratégia de negar os vínculos com Marcelo Campos Pinto e J. Hawilla. Pode colar para quem tem má vontade em investigar a emissora. Para os investigadores americanos e franceses não há dúvida.

26/12/2017

13:01

Exclusivo: Vocês vão conhecer o PGP (Padrão Globo de Propina)

Não quero me antecipar aos fatos, mas os acontecimentos dos próximos dias mostrarão que eu tenho razão no que venho afirmando sobre a eleição de 2016 em Campos, e a formação de uma aliança política, midiática e jurídica para influenciar aquele resultado eleitoral. Aguardemos os próximos capítulos. Como sempre a verdade prevalecerá. Muitas máscaras cairão e, apesar de ter sofrido durante o ano que está terminando muitas covardias e perseguições, vão ver no final muita gente repetir um velho bordão: "Garotinho tinha razão".

Mas o assunto que quero tratar hoje retomando a vida de jornalista é sobre o que passarei a chamar a partir de agora de PGP (Padrão Globo de Propina).

Conforme vocês sabem, numa dessa covardias contra mim foram ilegalmente sequestrados oito pen drives, cujo registro da ocorrência foi feito na Delegacia da Polícia Federal de Campos, como comunicado ao Ministério Público Federal na cidade. Embora até hoje eles não tenham aparecido, consegui recuperar parte do conteúdo deles.

Em um dos pen drives está o depoimento de J. Hawilla, que gerou o FIFA Gate, que já levou para a cadeia o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, e promete levar outros dirigentes da entidade que comanda o futebol brasileiro e de outras federações, confederações e da própria FIFA.

Como essa é uma longa história faremos diariamente postagens revelando não só o conteúdo da delação de J. Hawilla, mas também de outros dirigentes que já estão indiciados e/ou presos nos Estados Unidos.

Capítulo 1: O desespero da família Marinho

Para situar o leitor sobre quem é J. Hawilla e suas ligações com o grupo Globo, e a importância do esquema mundial envolvendo eventos esportivos é importante saber que em 2003, o empresário fundou a TV Tem, uma cadeia de emissoras de televisão, afiliadas da Rede Globo no interior de São Paulo. Cobre 318 municípios, alcançando em termos de público 49% do interior paulista. J. Hawilla também, em 2009, junto com a família Marinho, comprou o jornal Diário de S. Paulo. O empresário também tem uma produtora chamada TV 7, que produz os programas Auto Esporte, Pequenas Empresas e Grandes Negócios, entre outros, todos exibidos pela Globo. Mas o grande negócio da vida de J. Hawilla é a Traffic Entertinements e Marketing. Foi através dessa empresa que ele se tornou a ponte de propina paga pelo Grupo Globo aos dirigentes da FIFA, da CBF, da CONCACAF (América Central) e outras entidades do futebol mundial. Sua ligação com a Globo é tão grande que a TV Tem de São José do Rio Preto, sua cidade natal, tem como sócio Paulo Daudt Marinho, filho de João Roberto Marinho, um dos três filhos que herdaram o império de Roberto Marinho. O próprio João Roberto é sócio de dois filhos de J. Hawilla, Stefano e Renata, na TV Tem de Sorocaba.

Os crimes cometidos por J. Hawilla nos Estados Unidos são: extorsão, lavagem de dinheiro, conspiração por fraude eletrônica e obstrução à Justiça. A Promotoria de Justiça o acusa de ter intermediado subornos. Ele admitiu os crimes e para não ir para a cadeia delatou quem recebia propinas, e pagou meio bilhão de reais de multa aos Estados Unidos.

O tiro de morte na Globo será dado por Ricardo Teixeira. Por enquanto seu nome está na lista de investigados do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Quando ele for indiciado a situação se complicará de maneira definitiva para as Organizações Globo.

J. Hawilla contou que seu primeiro esquema foi feito há 26 anos. O então presidente da Confederação Sul-Americana de Futebol, o paraguaio Nicolas León, lhe pediu propina para assinar um contrato de direitos comerciais da Copa América. J. Hawilla pagou. Depois desse contrato, incluindo as edições da Copa América de 93, 95 e 97, Hawilla disse aos investigadores americanos que a propina virou o próprio negócio da Traffic. Disse ainda que o ex-presidente da Associação de Futebol da Argentina, Júlio Grondona recebia propina, assim como Ricardo Teixeira.

Vamos reproduzir uma pequeno trecho do interrogatório onde o promotor Samuel Nitze lhe faz as perguntas:

Nitze: Você concordou em fazer pagamentos de propina para Ricardo Teixeira?

Hawilla: Sim.

Nitze: E como você fez para o dinheiro chegar até ele?

Hawilla: Foi uma combinação que foi feita para que a seleção brasileira jogasse com seus principais jogadores, a mesma combinação que foi feita com Júlio Grondona.

Nitze: Quero saber qual o mecanismo que o senhor usou para transferir dinheiro para Ricardo Teixeira.

Hawilla: Fazia pagamentos para doleiros. Comecei com um, depois vários doleiros.

Nitze: Que quantias o senhor pagou a Ricardo Teixeira em relação à Copa América?

Hawilla: A primeira vez foi US$ 1 milhão, depois US$ 1,2 milhão, a outra foi US$ 1,5 milhão, depois 2, 2 e meio e acho que a última foi US$ 3 milhões. Eu vou entregar toda a documentação da minha empresa. Lá tem tudo detalhado, quanto foi por ano, e quem recebeu.


Em outro momento ele cita o presidente afastado da CBF, Marco Polo Del Nero. Na documentação entregue por J. Hawilla fica difícil da Globo escapar. As iniciais MCP estão sempre à frente dos valores relacionados à propina paga aos dirigentes. A sigla MCP vem a ser Marcelo Campos Pinto, o todo-poderoso homem do esporte da Globo até dezembro do ano passado, quando estourou o FIFA GATE.

O PGP (Padrão Globo de Propina) está todo detalhado em três depoimentos. Além da documentação de J. Hawilla, a testemunha de acusação que virou delator, o argentino Alejandro Burzaco, disse que a TV Globo pagou US$ 15 milhões a Júlio Grondona, já para adquirir os direitos de transmissão das Copas de 2026 e 2030. Burzaco colocou a Globo ao lado da mexicana Televisa, que pagou a mesma quantia.

O caso é tão escabroso, que a americana Fox e argentina Full Play e a Media Pro, da Espanha, já querem reconhecer o pagamento de propina para fechar um acordo e evitar a prisão de seus dirigentes. A empresa de Burzaco, que de testemunha de acusação virou réu, a TORNEOS Y COMPETENCIAS fechou um acordo de colaboração com os promotores do caso. Ele está em prisão domiciliar em Nova Iorque há dois anos, e fez um acordo de leniência com a Justiça dos Estados Unidos comprometendo-se a pagar US$ 112 milhões de multa.

Ainda nos depoimentos, tanto Burzaco como J. Hawilla afirmam que Marcelo Campos Pinto (Globo) encontrou-se com Del Nero e Marin, quando acertaram com a benção do ex-diretor da Globo US$ 2 milhões de propina para serem divididos entre Ricardo Teixeira, Marin e Del Nero.

Por hoje é só um aperitivo, mas se os advogados que estão orientando a família Marinho tiverem juízo é melhor reconhecer o pagamento de propina, como já fizeram outros grupos de comunicação, do que ficar com essa conversa fiada no Jornal Nacional, dizendo que investigações internas nunca detectaram nenhuma irregularidade, nenhum pagamento de propina, e que a Globo não concorda com pagamento de propina.

Ela não concorda com o pagamento dos outros, os dela a gente continua contando amanhã.

25/12/2017

20:29

Para entender melhor o caso Garotinho

Reprodução do blog de Luis Nassif
Reprodução do blog de Luis Nassif

Não deixem de ler na íntegra a análise do jornalista Luis Nassif sobre o que está por detrás da perseguição que eu e minha família estamos sofrendo.

Clique aqui e leia a matéria na íntegra

Postado pela Equipe Garotinho

24/12/2017

15:30

Mensagem de Natal da família Garotinho

Esse vídeo abaixo foi enviado por uma amiga que amo como uma filha. Me emocionei tanto que quero utilizá-lo para dizer que também no NATAL "devemos trazer à memória aquilo que nos traz esperança."

No amor ou na dor, mas sempre com JESUS no coração.

A família GAROTINHO deseja a sua família um NATAL cheio de paz.



Postado pela Equipe Garotinho

24/12/2017

09:18

Perseguição contra Garotinho não tem limites

Clique aqui para ouvir o áudio

Reprodução do site Conjur (Consultor Jurídico)
Reprodução do site Conjur (Consultor Jurídico)


Postado pela Equipe Garotinho

23/12/2017

16:30

Conversa franca com Garotinho





23/12/2017

14:34

Nota de Esclarecimento

Circula nas redes sociais, inclusive com divulgação por sites de notícias, uma gravação atribuída ao Juiz Glaucenir Oliveira, com afirmações que podem constituir crime contra honra praticado e falta funcional gravíssima.

Não defender a honra do Ministro Gilmar Mendes, como seus pares no Tribunal Superior Eleitoral e Supremo Tribunal, é desacreditar toda a justiça brasileira, composta na sua maioria de magistrados corretos que decidem com base na Constituição e nas leis e nos códigos, jamais em interesses subalternos e sujos sugeridos pelo juiz Glaucenir Oliveira, citando o juiz Ralph Manhaes.

Por confiar e defender a presunção de inocência, nossos advogados estão pedindo a perícia confirmação do padrão de voz.
Caso constatada a veracidade do referido áudio e as inúmeras inverdades nele contida, não nos restará outra medida senão o encaminhamento da gravação ao Ministro ofendido, ao Conselho Nacional de Justiça e a Presidente do STF, para as providências cabíveis.

De nossa parte abrirmos novo processo criminal contra o Juiz Glacenir Oliveira, que vêm a ser o mesmo que inventou um suposto suborno e também quase provocou a morte súbita do Garotinho ao transferi-lo do hospital Souza Aguiar para a UPA de Gericinó, contra determinação médica, ameaçando de prisão médico Marcelo Jardim.

Rosinha e Anthony Garotinho

23/12/2017

09:46

Garotinho e Rosinha em destaque na mídia

Reproduções da Folha de S. Paulo e do Globo
Reproduções da Folha de S. Paulo e do Globo

Na entrevista à Folha de S. Paulo, Garotinho deixa claro que não há comparação entre seu caso, uma vingança política, e o de Sérgio Cabral, envolvido no maior esquema de corrupção da história do Rio de Janeiro.

Já o Globo destaca a decisão que mandou tirar a tornozeleira eletrônica de Rosinha, suspendendo todas as restrições cautelares.

Postado pela Equipe Garotinho

22/12/2017

21:59

Mais uma vitória da justiça

Reprodução do G1
Reprodução do G1

Postado pela Equipe Garotinho

22/12/2017

14:29

Entrevista de Garotinho ao SBT Rio



Postado pela Equipe Garotinho

22/12/2017

12:22

Emoção na recepção a Garotinho ao sair de Bangu

Assistam o momento em que Garotinho é recepcionado pela família e amigos ao ganhar a liberdade. O vídeo é de Gerson Gomes.



Postado pela Equipe Garotinho

22/12/2017

10:18

A decisão que libertou Garotinho mostra a verdade, e ele diz que decisão de juiz de Campos é patética

Em sua decisão, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, trata de diversas ilegalidades cometidas pelo juiz de Campos, Glaucenir Oliveira. Tanto é verdade que não impôs a Garotinho nenhuma medida cautelar. Nem mesmo, como a TV Globo anunciou ontem, o impedimento de deixar o país, embora essa nunca fosse a intenção de Garotinho.

A decisão do TSE suspendeu todos os efeitos da decisão do juiz de Campos. Porém, o juiz que sempre trabalha em conjunto, Ralph Manhães, percebendo que a decisão tomada em relação a Garotinho seria estendida a todos aqueles que covardemente foram acusados, resolveu de antecipar, revogando a prisão dos demais, mas impondo cautelares como prisão domiciliar entre outras, o que é absolutamente ilegal.

Contraria a decisão da maior Corte Eleitoral do país e também do ministro Dias Tóffoli, do STF, que já havia concedido uma outra decisão. Com isso, fica mais evidente a perseguição do juiz Ralph Manhães.

Clique e leia a íntegra da decisão do Ministro Gilmar Mendes

(Postado pela Equipe Garotinho)

22/12/2017

06:07

Obrigado, meu Deus!

Reprodução do Facebook
Reprodução do Facebook

Postado pela Equipe Garotinho

PrimeiroAnterior1 2 3 PróximoÚltimo