Visitantes online: 148
logo topo

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

28/05/2018

12:04

Brasil à deriva

Reprodução do blog do Lauro Jardim
Reprodução do blog do Lauro Jardim

28/05/2018

09:25

Temer cede e anuncia redução de R$0,46 no diesel

O presidente Michel Temer fez um pronunciamento na noite de domingo onde anunciou seis medidas, sendo três novas medidas provisórias, para tentar encerrar a paralisação dos caminhoneiros.

Entre as medidas está a redução de R$ 0,46 no preço do litro do diesel por 60 dias e a isenção de pegamento de pedágio para eixos suspensos de caminhões vazios. Apenas a redução de R$ 0,46 no preço do diesel custará ao governo R$ 10 bilhões.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, as negociações contribuíram para reduzir os bloqueios nas estradas, no entanto, há dúvidas quanto ao fim da paralisação, que continua afetando serviços em todo o país.

27/05/2018

12:18

Petroleiros anunciam greve de 72 horas

A Federação Única dos Petroleiros decidiu entrar em greve a partir da meia-noite da próxima quarta-feira. A paralisação nacional deve durar 72 horas.

Os petroleiros reivindicam a redução dos preços de gás de cozinha e dos combustíveis e a saída imediata de Pedro Parente da presidência da Petrobras. Eles também pedem a retirada das tropas das Forças Armadas que, desde a última sexta, ocupam algumas refinarias da Petrobras para liberar o transporte de combustíveis.

O movimento também é contrário a uma possível privatização da empresa.

27/05/2018

10:02

Burocracia impede RJ de usar R$ 1,2 bilhão na segurança

O Gabinete de Intervenção Federal ainda não usou o R$ 1,2 bilhão que o governo federal destinou, em março, para a segurança pública no Rio de Janeiro. A burocracia obrigou o gabinete a criar uma secretaria administrativa na estrutura da intervenção para gerenciar a verba.

Em 100 dias, o interventor, o general Walter Braga Netto contou com doações de armas e munições por empresários e com a estrutura das Forças Armadas para treinar policiais e recuperar viaturas da Polícia Militar.

Ao mesmo tempo em que atua sem dinheiro, o Gabinete de Intervenção Federal se depara com o aumento da violência.

26/05/2018

13:01

Moro quer perícia no celular de Cunha

O juiz Sergio Moro encaminhou ao ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, pedido para que seja autorizada a perícia no celular de Eduardo Cunha.

O objetivo da perícia é verificar a autenticidade de mensagens encontradas no celular de Cunha. Entre os registros extraídos do aparelho, estão conversas entre o ex-deputado e o ex-presidente de Fundos da Caixa Econômica, Fabio Cleto, que tratam do esquema de desvio de R$ 30 milhões do FGTS.

Segundo o Ministério Público Federal, Cunha usava o aparelho para operar esquemas de propina entre aliados.

26/05/2018

08:45

Vereadores de Teresópolis são presos em operação do MP e Polícia Civil

Operação do MP-RJ e da Polícia Civil prendeu cinco dos 12 vereadores de Teresópolis, na Região Serrana do Rio. Eles são acusados de associação criminosa para a prática dos crimes de concussão e peculato.

Segundo a investigação, os vereadores exigiam de Mario Tricano, ex-prefeito de Teresópolis, a contratação de empresas nas áreas de serviços de iluminação pública, saneamento básico, estacionamento e cemitério sem licitação. Os parlamentares também demandavam que fossem contratadas pessoas indicadas por eles para cargos comissionados no Executivo da cidade.

A Operação Ananas, desencadeada pelo Ministério Público e Polícia Civil, tinha como alvo: Claudia Lauand, a Dra. Claudia (PP); Eudilbelto José Reis, o Dedê da Barra (PMDB); Leonardo Vasconcellos de Andrade (PMDB); Luciano dos Santos Cândido, o Pastor Luciano (PRB); Rocsilvan Rezende da Rocha, o Rock (PSDB); e Ronny Santos Carreiro (PHS).

O Pastor Luciano, da Comissão de Ecologia e Meio Ambiente, não foi encontrado pelos agentes e já é considerado foragido da Justiça.

25/05/2018

15:11

Delegada confirma que pessoas foram torturadas para prestar depoimento

Reprodução do Brasil 247
Reprodução do Brasil 247

25/05/2018

13:04

Governo decide usar Forças Armadas para liberar estradas

Já está autorizado o uso das Forças Armadas para a desobstrução das estradas bloqueadas por caminhoneiros. O presidente Michel Temer deve fazer um pronunciamento a qualquer momento para falar sobre a greve e fazer uma avaliação da situação.

Para o Planalto, pegou muito mal a avaliação pública de que o governo está refém e acuado ante os protestos dos caminhoneiros. Temer quer mostrar, com o uso das Forças Armadas, que o governo mantém total controle da situação, apesar do caos instalado no país.

25/05/2018

12:00

Pezão pede R$ 1,5 milhão recuperado pela Lava Jato para reformar área do Palácio Laranjeiras

O governador Luiz Fernando Pezão pediu ao juiz Marcelo Bretas que seja liberado R$ 1,5 milhão do montante recuperado pela Lava Jato para reforma do alojamentos os policiais militares que fazem a segurança do Palácio Laranjeiras, residência oficial do chefe do Executivo estadual.

Segundo reportagem veiculada nesta quinta-feira pela GloboNews, no ofício emitido em 28 de fevereiro deste ano, Pezão questiona Bretas “quanto à possibilidade de liberação do valor de R$ 1.537.792,21, oriundos de bloqueios realizados no âmbito da Operação Calicute e seus desdobramentos, visando a execução de obras de reforma dos alojamentos dos militares que guardam as dependências do Palácio Laranjeiras”.

Para o Ministério Público Federal, o Estado do Rio “realmente parece ter sido lesado em montante superior” ao R$ 1,5 milhão pedido por Pezão para serem liberados pela Justiça. Mas parece difícil “em momento de tamanha escassez de recursos para diversos serviços públicos no Estado, se eleger como prioridade urgente, digna de levantamento prévio ao trânsito em julgado, a reforma do Palácio Laranjeiras”.

25/05/2018

09:38

Paralisação continua

Pelo 5º dia seguido, caminhoneiros fazem manifestações em 23 estados e no Distrito Federal. Os atos desta sexta-feira dão continuidade à mobilização contra a disparada do preço do diesel, que faz parte da política de preços da Petrobrás em vigor desde julho de 2017.

O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, disse que a paralisação só será suspensa quando a decisão de zerar a alíquota do PIS-Cofins virar lei.
Para isso, o projeto que foi aprovado na Câmara precisa passar pelo Senado e ser sancionado por Michel Temer.

Sem caminhões para entregas, vários setores comerciais e profissionais, inclusive o hospitalar, também estão sem suprimentos e cirurgias foram canceladas.

24/05/2018

12:12

Associação dos Magistrados do Brasil diz que lei do Rio foi feita para beneficiar deputados presos

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) ajuizou no Supremo Tribunal Federal ação de inconstitucionalidade contra lei uma lei fluminense que limita em 180 dias o tempo de permanência de um preso provisório numa unidade do Sistema Penitenciário Estadual.

Segundo a AMB, tudo leva a crer que a ALERJ legislou em proveito de alguns deputados estaduais presos. O relator do pedido no STF é o ministro Dias Toffoli, que pode dar uma liminar favorável à AMB ou esperar o julgamento definitivo da questão no plenário do tribunal.

Não há citação a nomes, mas o presidente da Alerj, Jorge Picciani, e os deputados Paulo Mello e Edson Albertassi foram presos em novembro do ano passado durante a Operação Cadeia Velha. Picciani está em prisão domiciliar por razões de saúde, mas os outros dois ainda estão presos. A lei, que entrou em vigor em março deste ano, chegou a ser vetada pelo governador Luiz Fernando Pezão, mas a Alerj derrubou o veto.

24/05/2018

09:35

E segue o baile...

Orlando Diniz é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Ele foi preso na Operação Jabuti, que revelou mais um braço da Organização Criminosa comandada por Cabral no Rio de Janeiro. Como presidente da Fecomércio, segundo a força-tarefa da Lava Jato, ele teria sido responsável pelo desvio de pelo menos R$ 10 milhões dos cofres públicos.

23/05/2018

13:08

Delator relata pressão de Moreira Franco e Eduardo Paes para fundo do FGTS financiar porto

O ex-superintendente de Fundos de Investimentos Especiais da Caixa Econômica Federal, Roberto Carlos Madoglio, relatou em delação premiada como o banco mudou regras para financiar as obras do Porto Maravilha e como a liberação do dinheiro para três empreiteiras teria sido motivada por pressões de Eduardo Paes, à época prefeito do Rio, e Moreira Franco, atual ministro de Minas e Energia e à época vice-presidente de Fundos e Loterias da Caixa.

Nos depoimentos, registrados em novembro, Madoglio relatou que pelas regras vigentes até então, o FI-FGTS, fundo de investimentos administrado pela Caixa, inicialmente não poderia investir no Porto Maravilha. Mas, em 2010, uma regra foi modificada para permitir investimento em obras urbanas consorciadas. A resolução foi publicada, segundo o delator, pelo então ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que também era presidente do Conselho Curador do FI-FGTS. A partir daí, começaram as reuniões para pressionar pela liberação do dinheiro.

O consórcio das obras era formado pelas construtoras OAS, Odebrecht e Carioca Engenharia.

23/05/2018

10:16

Greve dos caminhoneiros afeta abastecimento de combustíveis, preço de alimentos e trânsito no RJ

Várias cidade do Estado do Rio de Janeiro enfrentam falta de combustíveis devido à greve dos caminhoneiros, que chega ao terceiro dia. O diesel não chegou às garagens de ônibus, e motoristas enfrentaram filas em vários postos na madrugada desta quarta-feira.
O trânsito chegou a ser interrompido no início da manhã, na Avenida Brasil. Às 7h, os manifestantes ocupavam apenas uma faixa, mas o congestionamento na via era grande.

Eles protestam contra o preço do diesel e os impostos que incidem sobre os combustíveis. Eles reclamam também dos frequentes reajustes que fazem parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

Na Ceasa, alguns alimentos já registram alta nos preços por causa da dificuldade no transporte. Os comerciantes afirmam que muitas mercadorias estão presas nas estradas e não chegam ao Rio.

22/05/2018

17:03

Delator diz que dinheiro de propina comprou votos para o Rio sediar Olimpíada

Carlos Miranda, amigo de infância e operador do esquema de corrupção liderado por Sérgio Cabral no Rio de Janeiro, afirmou à Justiça Federal nesta segunda-feira que o empresário Arthur Soares Filho, o Rei Arthur, pagou US$ 2,5 milhões (cerca de R$ 9,2 milhões) para que quatro dirigentes africanos votassem no Rio de Janeiro para ser sede da Olimpíada de 2016. Miranda disse ter ouvido a informação do próprio Cabral durante uma conversa no pátio do presídio no começo de 2017. Nessa época os dois estavam presos em Bangu.

Rei Arthur, Cabral, o ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB) Carlos Arthur Nuzman e o ex-diretor de marketing do COB Leonardo Gryner são todos réus da Operação Unfair Play, deflagrada pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal em outubro de 2017.

22/05/2018

15:08

Justiça autoriza uso de dinheiro recuperado na Lava Jato em escolas do Rio

A Justiça autorizou o uso de R$ 17,9 milhões recuperados da Lava Jato na reforma de escolas do Rio. Os recursos devem ser utilizados exclusivamente na execução de obras e melhoria de infraestrutura das escolas públicas estaduais. Um diagnóstico da rede estadual de ensino, realizado pelo projeto MPEduc, executado em parceria com o Ministério Público Estadual, revelou que a deficiência da estrutura física é um desafio que se apresenta em pelo menos 64% das 1.221 unidades escolares mapeadas no Rio de Janeiro.